sábado, 3 de setembro de 2016

Paraíso e demônios


Eternal Flame é a música "mundana" tocada no vídeo do paraíso neste congresso de 2016.


Compare:






Para você, que quando era adolescente e teve seus CD's e DVD's vistoriados por um Superintendente de Circuito, que o aconselhou a jogá-los no lixo apenas em razão de que havia uma só música imprópria, você agora talvez se surpreenda ao saber quais são outras músicas da banda Audiomachine, que toca Eternal Flame. 

Confira:


Uma revista Despertai! de 1993 apresenta o que seria justificativas de um jovem para ouvir certa banda. O que segue é o exame que a revista faz de uma suposta justificativa.
Algumas músicas da banda são inocentes, incluindo certas baladas leves. O perigo nisso é que uma música inocente pode levar a pessoa a comprar e ouvir um álbum inteiro, a maior parte do qual talvez seja decididamente nociva. Assim como um copo de água não pode arrastar um monte de lama, uma ou outra música inocente não muda o espírito geral do álbum ou da banda degradante (Despertai! de 8 de junho de 1993,página 10).

Mas o que é isso? Nem a Torre de Vigia segue as próprias recomendações? 


Conheça melhor as Testemunhas de Jeová lendo o meu livro
Testemunhas de Jeová - o que elas não lhe contam?
Opções de download aqui

2 comentários:

  1. Este corpo governante americano faz 8.000.000 de pessoa de besta, para eles escolherem uma música de bandas mundanas, é claro, que eles ouviram o álbum das músicas para escolher esta. Então fica brincando de Deuses, para o povo fiel obedecer, e manda jogar as músicas na lata de lixo, enquanto eles mesmos, como Senhores supremos podem ouvir, escolher o que colocar neste vídeo ridículo do que eles entendem que será a vida eterna. Estas roupinhas também que eles usam no paraiso deles lá, me lembrou o filme espírita "Nosso Lar", que eles achincalham. Falam da religião dos outros e são uns imitadores, uns enganadores, uns hipócritas.

    ResponderExcluir
  2. Lembro a forma como o Rock como um todo (seja a vertente alternativa ou o próprio Heavy Metal) era tratado como música do demônio e totalmente imprópria para as cristãs Testemunhas de Jeová, fossem nas reuniões, fossem em conversas com “irmãos zelosos”. O que com o tempo passou a me chamar atenção, foi a postura hipócrita que muitos irmãos adotavam por reprovar o rock, mas não achar nada demais ouvir sertanejo, forró, axé music, brega paraense e, pasmem, até funck. Lembro de uma ocasião em que eu visitei a casa de um ancião e toda família assistia sem o menor constrangimento ao show da banda Calcinha Preta, que naquela época (fim dos anos 90) as cantoras e dançarinas vestiam-se como verdadeiras prostitutas de beira de estrada.
    Sem falar em uma “reunião social” na semana de visita do superintendente de circuito, com a presença do mesmo, que teve direito a música do trenzinho, que estourou nas rádios nesse tempo, com aquela coreografia de esbarra-esbarra capitaneada pela digníssima esposa do superintendente. Vou te falar viu.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham ofensa gratuita a pessoas ou religiões não serão publicados. Isso não deve inibir suas críticas, mas apenas incentivá-lo a que as façam com reflexão e para o benefício de todos. Testemunhas de Jeová que me visitam, fiquem à vontade para se expressar; não há necessidade de se identificar, pois entendo exatamente a situação de vocês. Abraço a todos.